Open/Close Menu A Diocese de Viseu é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal

«Se não mudam as coisas à nossa volta, pelo menos mudamos nós».

O Papa Francisco disse hoje no Vaticano que os católicos devem rezar com “coragem”, porque encontram “sempre” resposta por parte de Deus, que é um “Pai e não esquece os seus filhos que sofrem”:

“Certamente, essas afirmações colocam-nos em crise, porque muitas das nossas orações parecem não ter resultado algum. Quantas vezes pedimos e não recebemos – e todos temos experiência disto – batemos e encontramos uma porta fechada? Jesus recomenda-nos, nesses momentos, para insistir, não nos darmos por vencidos”, referiu, na audiência pública que decorreu hoje no auditório Paulo VI.

Perante cerca de 7 mil pessoas, Francisco insistiu na importância de rezar, na vida dos católicos, e de “insistir por toda a vida” junto de Deus, na certeza de que “Ele responderá.”

“A oração transforma sempre a realidade, sempre: se não mudam as coisas à nossa volta, pelo menos mudamos nós, muda o nosso coração”, precisou.

A intervenção apresentou Jesus como um “orante”, que reza por “cada um”, com a capacidade de “abafar as emoções mais violentas, os desejos de vingança e vingança”.

“Rezar é desde agora a vitória sobre a solidão e o desespero”, assinalou o Papa, sustentando que “no final de cada estrada há um Pai que espera por tudo e todos com os braços bem abertos”.

Na parte final do encontro, Francisco saudou os peregrinos de língua portuguesa, invocando sobre eles “a alegria do encontro com Deus”.

“Jesus Cristo é a Tenda divina no meio de nós; ide até Ele, vivei na sua graça e tereis a vida eterna. Desça sobre vós e vossas famílias a Bênção de Deus”, declarou.

Perspetivando a festa do Batismo do Senhor, que encerra o tempo litúrgico do Natal, este domingo, o Papa convidou todos os presentes a conhecer a data do próprio Batismo, “data de nascimento para a vida da Igreja”.

“É muito importante festejar a data do Batismo”, explicou.

G.I./Ecclesia:OC

CategoriaIgreja, Papa

© 2016 Diocese de Viseu. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: scpdpi.com

Siga-nos: