Open/Close Menu A Diocese de Viseu é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal

Na semana passada, o II Encontro Diocesano da Pastoral Litúrgica, sobre ‘Liturgia e Espiritualidade Familiar’ foi pretexto para D. António Luciano apresentar e enviar aos fiéis uma Carta Pastoral dedicada à missão da Família.

Em cinco pontos, D. António aborda “A Sede de Deus” que todo o cristão deve sentir na sua vida, buscando o encontro pessoal com Deus; relembra “Em Caminho Sinodal”  a necessidade de prosseguirmos e aprofundarmos a renovação da diocese, nas suas estruturas, métodos e organização da acção pastoral; “Com as Famílias e os Jovens”, o nosso Bispo realça a importância destas duas realidades na renovação sempre urgente da acção pastoral da Igreja diocesana e a necessidade de preparar bem os jovens para a celebração do Matrimónio e de os acompanhar de perto na sua nova experiência de vida; apela, depois, em “Ao Encontro de Todos” ao exercício missionário da Caridade, sem deixar ninguém de fora; termina desafiando tudo e todos para a missão, apelando a que todos ponhamos “Mãos à Obra”, evitando activismos estéreis e buscando a serenidade da profundidade espiritual, que proporciona a proximidade de Deus junto de quem é fiel à missão.

Este 2º Encontro Diocesano de Pastoral Litúrgica, promovido pelo Secretariado Diocesano da Pastoral Litúrgica contou com cerca de 80 pessoas, oriundas dos diversos arciprestados da nossa Diocese.

O Encontro foi animado pelo Padre Paulo Jorge da Rocha, Pároco de três paróquias, na diocese do Porto, e Assistente Nacional do CPM. A importância fulcral da Família, verdadeira “Igreja doméstica” foi realçada por ele, vincando a necessidade de ela ser o “lugar” onde Deus é acolhido e apresentado, como proposta de felicidade para todos e cada um dos membros do Povo de Deus, que é toda a Humanidade. A família, em razão do Sacramento do Matrimónio, é sacramento do amor de Deus vivido e experienciado todos os dias, na fidelidade, na indissolubilidade, na liberdade, na comunhão, na procriação” e no trabalho que cada um desempenha, contribuindo para o seu sustento.  Toda a acção pastoral da Igreja terá que ser concretizada, tendo a Família como objectivo, centro e protagonista da missão

Depois do ensaio e do almoço, o Cónego Jorge Seixas apresentou uma colectânea de Cânticos para a Celebração do Matrimónio, editado pelo Secretariado Nacional de Liturgia, através do Serviço Nacional de Música Sacra. Ajudou os participantes a refletir sobre a importância da música nas celebrações do Sacramento do Matrimónio. “Se no matrimónio cristão celebramos o mistério da aliança de Deus com o homem, se celebramos a profundidade do amor que é afinal a própria natureza de Deus, se o matrimónio cristão consagra uma experiência de amor humano que é elevada à dignidade de epifania do mistério trinitário, a melhor música com que o devemos celebrar será aquela que nos revele esse mistério de dom, de amor, em suma, o próprio Deus”, lembrou.

G.I./J.B.: PBA/SDPL

 

CategoriaBispo, Diocese, Pastoral, Viseu

© 2016 Diocese de Viseu. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: scpdpi.com

Siga-nos: