Open/Close Menu A Diocese de Viseu é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal

Abriram as inscrições para o evento que vai decorrer entre os dias 26 e 28 de março de 2020; antes, em novembro, decorre a preparação, em Lisboa e no Porto.

A Universidade Católica Portuguesa coordena a participação portuguesa no Encontro de Assis “A Economia de Francisco”, promovido pelo Papa, está a reunir inscrições junto dos seus alunos e antigos alunos e vai promover um evento de preparação.

De acordo com a informação enviada à Agência ECCLESIA, a participação da UCP no Encontro Internacional em Assis, que vai decorrer entre os dias 26 e 28 de março de 2020, é coordenada pelo padre José Manuel Pereira de Almeida, vice-reitor da Católica e secretário da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, assessorado por Rita Paiva e Pona.

O projeto foi apresentado no Conselho Superior da UCP, na sessão de 24 de Maio, sob presidência do magno chanceler, Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

“Em Lisboa e no Porto, os professores das escolas de Economia identificaram alguns alunos com potencial, que já foram abordados no sentido de se inscreverem”, refere a informação enviada à Agência ECCLESIA.

A UCP acrescenta ainda que a iniciativa de âmbito nacional de preparação para o Encontro de Assis está a ser dinamizada por Tomás Virtuoso, já inscrito no evento “A Economia de Francisco, e vai decorrer em novembro, na UCP, em Lisboa e no Porto.

O Papa Francisco convocou “jovens economistas, empresários e empresárias de todo o mundo” para um encontro em Assis, nos dias 26, 27 e 28 de março, sobre o tema “A economia de Francisco”, a que “faz viver e não mata”.

No início de maio, o Papa dirigiu uma carta aos jovens convocando-os para uma iniciativa que “deseja há muito” e que permita conhecer quem estuda e tenta começar a praticar “uma economia diversa”, que “faz viver e não mata, inclui e não exclui, humaniza e não desumaniza, cuida a criação e não a despreza”.

“Um evento que nos ajude a permanecer juntos e a nos conhecermos e que conduza a um pacto para mudar a atual economia e a dar uma alma à economia do amanhã”, referia Francisco.

O Papa considera que Assis é a cidade “mais adequada” para procurar uma nova economia por ser “símbolo e mensagem de um humanismo da fraternidade” e “ícone da uma cultura de paz” em torno de São Francisco.

De acordo com a página de apresentação do encontro “A Economia de Francisco”, já confirmaram a sua presenta em Assis, entre outros, Amartya Sen, economista e filósofo indiano e Prémio Nobel da Economia em 1998, Muhammad Yunus, economista e banqueiro do Bangladesh e Prémio Nobel da Paz em 2006

G.I./Ecclesia:PR

CategoriaIgreja, Papa, Pastoral

© 2016 Diocese de Viseu. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: scpdpi.com

Siga-nos: