Open/Close Menu A Diocese de Viseu é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal

Eles nos demonstraram uma benevolência fora do comum (Atos 27,18-28,10)

 

Os materiais para a Semana de Oração pela Unidade Cristã de 2020 foram preparados pelas Igrejas cristãs em Malta e Gozo (Cristãos Unidos em Malta). Em 10 de fevereiro, muitos cristãos em Malta celebram a festa do naufrágio de São Paulo, destacando e agradecendo a chegada da fé cristã nessas ilhas. A leitura de Atos dos Apóstolos usada na festa é o texto escolhido para a Semana de Oração deste ano.

A história começa com Paulo sendo levado a Roma como prisioneiro (At 27,1ss).

Paulo está preso, mas mesmo numa viagem que se torna perigosa, a missão de Deus continua através dele.

Essa narrativa é um clássico drama da humanidade confrontada com o aterrorizante poder dos elementos. Os passageiros do navio estão expostos às forças dos mares abaixo e das poderosas tempestades que se erguem ao seu redor. Essas forças os levam a um território desconhecido, onde estão perdidos e sem esperança.

Notavelmente, porém, Paulo se ergue como um centro de paz no tumulto.      Ele sabe que a sua vida não é governada por forças indiferentes ao seu destino, mas está segura nas mãos do Deus a quem ele pertence e serve (cf 27,23). Por causa da sua fé, ele está confiante de que se erguerá diante do imperador em Roma, e na força da sua fé pode se erguer diante de seus companheiros de viagem e dar graças a Deus. Todos estão encorajados. Seguindo o exemplo de Paulo, eles partilham pão, unidos numa nova esperança e confiando em suas palavras.

Isso indica o tema principal dessa passagem: a providência divina.

Hoje muitas pessoas estão enfrentando terrores semelhantes nesses mesmos mares.

Os mesmos lugares mencionados no texto lido (cf 27,1; 28,1) também fazem parte das histórias de migrantes de tempos modernos. Em outras partes do mundo muitos outros estão fazendo jornadas igualmente perigosas por terra e pelo mar para escapar de desastres naturais, guerra e pobreza. As suas vidas também estão expostas a imensas e friamente indiferentes forças – não apenas naturais, mas também políticas, econômicas e humanas. Essa indiferença humana assume várias formas: a indiferença dos que vendem lugares em barcos inadequados para pessoas desesperadas; a indiferença que leva à decisão de não enviar barcos de socorro; a indiferença que faz mandar embora barcos de imigrantes. Isso são apenas alguns exemplos.

As reflexões para os oito dias e a celebração serão baseadas no texto de Atos dos Apóstolos. Os temas para os oito dias são:

Dia 1: Reconciliação: Atirando a carga ao mar;

Dia 2: Iluminação: Buscando e apresentando a luz de Cristo;

Dia 3: Esperança: Mensagem de Paulo;

Dia 4: Confiança: Não tenha medo, creia;

Dia 5: Fortalecimento: Partilhando pão para a viagem;

Dia 6: Hospitalidade: Demonstre benevolência fora do comum;

Dia 7: Conversão: Mudando nossos corações e mentes;

Dia 8: Generosidade: Recebendo e dando.

 

Respondendo ao apelo de Jesus, “que todos sejam um”, façamos oração e esforços concretos de unidade, nós que acreditamos no mesmo Jesus Cristo, Senhor nosso.

 

GI

CategoriaIgreja

© 2016 Diocese de Viseu. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: scpdpi.com

Siga-nos: