Open/Close Menu A Diocese de Viseu é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal

     Na Sé de Viseu

Por volta de 1602 o Bispo D. João de Bragança instituiu São Teotónio como Padroeiro da Diocese de Viseu. As representações existentes na Catedral que chegaram até nós, são posteriores a esta data e sugerem a relevância que passou a assumir nos séculos XVII e XVIII.

– Na fachada a sua escultura insere-se num nicho central, alinhado com o nicho do registo superior que alberga a imagem de Santa Maria, padroeira da Catedral. Esta frontaria foi executada entre 1635 e 1646, sob risco do arquiteto de Salamanca João Moreno, substituindo a anterior, de sintaxe manuelina, que se tinha desmoronado na sequência de um temporal. A colocação da imagem de São Teotónio, que provavelmente não estaria presente na anterior, tem correlação com a proximidade da data de nomeação do Santo como Padroeiro da Diocese de Viseu.

– Entrando na Catedral a imagem de São Teotónio encontra-se no trono do retábulo da capela-mor. Executada na primeira metade do século XVII, em correlação com a escolha do Santo para Padroeiro da cidade e da Diocese de Viseu. Esta escultura foi utilizada como modelo para a execução de outra, no século XVIII, de pequenas dimensões, destinada ao nicho que encima o lintel da porta da sala do Cabido, que abre para o claustro superior, no qual ficou registada a memória de que São Teotónio teria habitado naqueles espaços: “Esta é a casa de S. Teotónio patrono da sé, residência do cabido, reconstruída no ano de 1721”. Atualmente, esta imagem encontra-se exposta no Tesouro Museu da Catedral de Viseu.

– Num arco de perfil quebrado aberto na parede lateral esquerda da Catedral encontramos exposta a relíquia de São Teotónio. Um relicário de prata e vidro, em forma de braço e mão, em identidade com a relíquia, constituída pela cana do respetivo braço, oferecida à Sé em 1603 pelos monges de Santa Cruz de Coimbra. Quando a 17 de outubro de 1605 o papa Paulo V confirmou S. Teotónio como patrono da Sé e da cidade de Viseu.

– Nos claustros dispõem-se painéis de azulejos barrocos, setecentistas, que primitivamente revestiam a parede direita da nave da Catedral, com cenas alusivas à vida de São Teotónio, onde se coloca em evidência a sua fé e atenção permanente para com todos os irmãos.

    Texto extraído do artigo “No Dia de São Teotónio – a Visita ao Santo em Viseu” de Fátima Eusébio responsável pelo Departamento dos Bens Culturais da Diocese de Viseu.

GI

CategoriaDiocese

© 2016 Diocese de Viseu. Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento: scpdpi.com

Siga-nos: